FARROUPILHA
24° MÁX 18° MÍN
 |  Polícia  |  Segurança

"O destino possivelmente seria sermos jogados no Rio das Antas", conta advogado vítima de sequestro com a esposa

Ele destaca que se o carro onde estavam não tivesse capotado próximo a ponte, o futuro poderia ter sido pior

 | Créditos: Arquivo Spaço FM
Clique no canto direito-topo para ampliar.
O advogado Nelson Molon, 63 anos, e sua esposa Elaine Molon, de 58, viveram momentos de pânico há 10 dias, quando tiveram a casa localizada na comunidade São Luiz invadida por cinco homens encapuzados, que após roubarem diversos objetos da residência, sequestraram o casal. Fortemente armados, eles fugiram com os dois carros da família e colocaram as vítimas amordaçadas e amarradas com enforca gatos nas pernas e nos braços dentro do porta-malas. O grupo trafegou pela BR-470, em direção a Veranópolis, quando capotou em uma curva e os criminosos saíram do local. Segundo Molon, ele e a esposa ainda carregam as marcas das lesões, mas ele destaca que o futuro poderia ter sido pior, já que o acidente aconteceu próximo a ponte. "O destino possivelmente seria sermos jogados no Rio das Antas", explica. Ele ainda conta que foi utilizada muita violência e que a situação é muito dramática. Para sair do porta-malas ele conseguiu retirar a mordaça e roer os enforca gatos. Em seguida um caminhoneiro ajudou a resgatá-los. Hoje ele comenta que o casal está reunindo a família para lembrar e valorizar a vida. Por fim, Molon destaca que infelizmente a polícia não consegue chegar a este tipo de ocorrência, já que os criminosos possuiam muitas armas e tinham o esquema muito organizado.

Confira a entrevista no áudio abaixo: