FARROUPILHA
26° MÁX 18° MÍN

Convocado pela Câmara, Corpo de Bombeiros se exime por atrasos e culpa legislação mais rígida

Comandante da corporação, tenente Ailton Borges Bom explicou situações na noite de segunda-feiras

Da esquerda para a direita: Paesi, tenente Ailton Borges Bom e Vandré Fardin | Créditos: Pedro H. Zanrosso
Clique no canto direito-topo para ampliar.
Chamado pelo vereador Raul Herpich, tenente Ailton Borges Bom esmiuçou na Câmara de Vereadores os motivos que levam a demora na liberação do PPCI, o Plano de Prevenção e Combate a Incêndios. Reivindicação da Cics e preocupação de engenheiros e arquitetos os planos atrasam obras e fecham salões comunitários. A complexidade da lei, a maior exigência e a necessidade de uma análise minuciosa foram as justificativas dadas pelo comandante. Presente na sessão, a reportagem ouviu também o engenheiro Renato Tartarotti que diz que o problema foi criado pelo estado, que mudou a lei e não estruturou  o Corpo de Bombeiros para a fiscalização. Na entrevista ele sugeriu a contratação de terceiros e diz que essa situação paralisa a economia. 

Acompanhe as manifestações abaixo.